A BARATA E A PSICANÁLISE

Psicanálise, além de custar muito caro, vicia.
É tipo maconha, cigarro, celular e lexotan e além de custar caro e viciar, as vezes nos leva a lugares que sinceramente não precisariamos ir. Nunca.


Então ontem eu cheguei em casa .
segunda super, casa arrumada e limpa de verdade. Dia de Ana
Foi quando, da cozinha para o corredor eu vi um vultinho.
Achei que não e abri a porta .
Do corredor para sala lá vai o vultinho. aarrghhhh
Uma fucking barata passando do corredor para o infinito labirintico de revistas e livros empilhados pelo chão da minha sala barroca.
Peguei meu sapato e fui atrás dela. Mexe aqui e ali e nada.
A Fucking Srta Barata desapareceu e pronto. E eu fui ver novela.
Então comecei a apensar na simbologia daquela minha atitude.

Será que eu lido com a barata da mesma forma que eu lido com meus problemas??

-MAS CARALHO EU NÃO SEI AONDE ESTÁ A BARATA!
( Será que eu não deixo meus problemas se esconderem no meio das minhas referências internas , aqui simbólicamente representada por revistas de moda , de modo que não possa ou não queira me esforçar para acha- los? )

- E porque não procura ? Porque vc sabe que ela não pode ter fugido, vc mora no sétimo andar.
- Mas ela pode em algum momento sair por onde ela entrou… pq do mesmo jeito que ela não pode sair ela não deveria poder entrar… pq eu moro no mesmo sétimo andar na hora boa e na hora ruim.
-E mais uma vez: pq a pergunta não é porque a barata entrou aqui e não pq eu não a matei?
- Pq ai vc está querendo se vitimizar , como se a culpa fosse de alguém , como se alguém tivesse colocado a barata na sua casa, alguém que não vc mesma . De alguma forma você facilitou a entrada desta barata e agora não quer fazer nada para ela sair.
como quando vc era criança...(essa parte eu realmente não aguento)

- Mas a casa estava limpa , ou será que eu deveria ter limpado a casa com as minhas próprias mãos , que isso não iria trazer a barata até mim ? tercerizar não vale... e tem mais ,eu não faço idéia o que faz uma barata querer vir na minha casa que nem comida tem direito.

…e continua… atrapalhando o meu fim de noite, o meu sono e a minha paz.

E eu nem prestei atenção na novela, eu eu nem matei a barata e eu nunca mais - desde ontem- , vi a barata .

Então eu deixei tudo bem aberto e prefiro viver achando que ela se perdeu por ai, saiu voando pela janela ou morreu no meio das plantas. Ou então que ela não existiu mesmo. Que talvez eu não tenha visto ela. Ou que foda - se
As coisas se ajeitam do jeito que tem de ser. E mais 15 minutos eu viro uma mulher analisada e chata que quer achar todas as suas baratas internas e mata-las.

o pior é q isso tudo aconteceu,e não foi um sonho.

2 comentários:

BelaCavalcanti disse...

Ai, Rita...Barata, nao. PAVOR de barata!

frank disse...

Que ótima essa barata. Rendeu uma bonita reflexão pra quem leu seu post e, acredito, uma reflexão proveitosa pra vc. Seu momento Kafka da semana. Beijo. (Fui roubado e não ligaram meu novo celular. Liga em casa. te ligo amanhã, luv!)
Frank

G.A